GranaSmart » Revista » Unificar e consolidar dividas e débitos

Unificar e consolidar dividas em um só pagamento

Comprometer-se com um único pagamento de empréstimo! Consolide ter todas as suas dívidas com empréstimo em uma só! A consolidação pode ajudá-lo com dívidas.

unificar e consolidar divida e débitos

Você sabe como fazer para consolidar unificando todas as dívidas? Entenda como reunir suas dívidas em apenas um pagamento.

Quando consolidar todas dívidas e débitos para juntar todos os pagamentos em um único? Primeiro devemos saber que ter dívidas não é algo que alguém espera que se torne parte de um problema financeiro grave, principalmente quando vivemos em um cenário que obter crédito pessoal, fazer empréstimo ou financiamentos pode ajudar a custear e até limpar o nome com restrição.

Infelizmente para muitos cidadãos, as obrigações com as finanças se tornou aparentemente uma daquelas pequenas coisas que estão sempre apertando o calo e prejudicando no controle financeiro doméstico e do dia a dia.

Por essa razão, é importante saber como lidar com todo tipo de encargos e, se não tê-los organizados, afetam todas as áreas da vida.

Perguntas mais frequentes…

  1. Como juntar todas as dividas
  2. Como transformar muitas dividas em uma só
  3. Onde encontrar empresas de consolidação de dividas
  4. Como os empréstimos para consolidação dívida funciona

Felizmente além de você não estar sozinho, bancos e financeiras estão mais flexíveis ao oferecer variedades de modalidades de crédito que contribuem para reduzir ou eliminar de vez pendências financeiras e contas já inadimplentes. Um dos produtos para isso é consolidação de dívida, com ela é possível concentrar todos os passivos e débitos ao fazer um novo empréstimo pessoal.

Ao consolidar dividas, uma pessoa consegue se livrar de vários encargos e pagamentos com diferentes taxas de juros, dá até para pagar compromissos pendentes etc.. a operação não é complicada, pelo contrário.

Como consolidar dividas de empréstimos com taxas altas

Infelizmente, a compreensão de que “a casa está caindo” por causa dos muitos compromissos financeiros contraídos demora um pouco para acontecer, tanto pela falta de dinheiro, tanto pelo do fato de perder o crédito na praça e o poder de compra, tanto quanto as cartas de cobrança do Serasa, SPC e outros que começam a chegar!

E é por isso que talvez algumas pessoas se encontram em dificuldades — será que é por negligência, consumismo ou indisciplina?

No Brasil as escolas públicas e particulares sequer estão começando a ensinar administração financeira, economia básica ou sobre serviços bancários como parte extra-curricular, portanto, em muitos casos, há uma grande lacuna no conhecimento quando se trata de acumular dívidas e pedir dinheiro emprestado.

A maioria dos que não foram ensinados a administrar o seu dinheiro pelos pais, na escola ou por não terem um padrão próprio em querer cuidar adequadamente da renda e das receitas, em geral aprendem por tentativa e erro, usando o bom senso, recebendo conselhos de amigos, mentores, blog de finanças e sites online de crédito.

Unificar dividas com a consolidação de dividas

A consolidação de dividas e débito é algo que deveria ser conhecido e utilizado por todas as pessoas, inclusive ser divulgado e oferecido mais amplamente em bancos e financeiras do país. A ideia de tornar o orçamento financeiro controlado e gerenciado ajuda a manter a cabeça fresca e no lugar.

— Com a consolidação você reduz o valor dos reembolsos mensais com muitas instituições juntando todos os pagamentos em somente um lugar.

Realmente pode ser excelente para muitos devedores e mutuários de empréstimos pessoais e financiamentos consolidar suas dívidas.

Um empréstimo pessoal para consolidação da dívida cobre e paga várias dívidas menores criando uma única totalmente gerenciável. Dependendo do país que você estiver isso pode ser feito naturalmente como nos Estados Unidos, Austrália, Reino Unido, em Portugal e muitos outros países.

Aqui no Brasil, o que chega mais perto disto que estamos falando é a portabilidade de crédito, compra de dívida, o refinanciamento de imóvel e veículo..

Nos aqui do GranaSmart não conhecemos nenhuma instituição que faça ou tenha interesse nesse tipo de operação financeira, se você souber, por favor nos informe para que possamos atualizar nossa base de conhecimento e colocar aqui no site.

Precisa entender de finanças pessoais para controlar dívidas?

Não muito, mas uma vez que começa, não tem como não fazer direito! Agora se você tem a chance de contratar essas modalidades de crédito, vai descobrir que terá a chave para gerenciar qualquer tipo de compromisso financeiro ao embarcar na consolidação, principalmente se tiver a compreensão inicial de suas finanças pessoais.

A compreensão de suas finanças pessoais significa ter uma boa ideia do que entra e sai da sua conta bancária a cada mês. Você precisa saber qual a quantia que você precisa gastar em itens essenciais e quanto você deve e para quem — você estas coisas?

Se você e mais pessoas que estão lendo este artigo são responsáveis pelas finanças de casa, pode ser muito útil reservar um tempo para todos da família sentarem para entender melhor o que está acontecendo com o dinheiro das receitas e salários.

Junte todas as suas contas, despesas e débitos em um pagamento

Se puder, é essencial anexar todos os registro de contas, contratos de crédito, de empréstimo pessoal e financiamentos, liste também débitos financeiros que aparecem nos seus extratos bancários para poder calcular o que deve ser pago e quando pagar.

Antes de fazer qualquer outra coisa, descubra quanto dinheiro você precisa mensalmente para conseguir manter o básico. Isso significa ter que listar despesas importantes como pagamentos de aluguel, hipoteca, contas de serviços públicos, pagamentos de crédito (como pagamentos de empréstimo, dívidas com cartão de crédito parcelado e financiamentos com automóveis etc.) e custos com alimentação, seguros e despesas cotidianas.

com consolidação da dívida e débitos a situação ficará melhor

Contabilize quanto dinheiro entra e quanto dinheiro sai

Em seguida, você deve contabilizar quanto dinheiro entra em sua casa e como combinar as diferentes despesas para dar-lhe uma idéia de quanto dinheiro é necessário para pagar todas as contas e débitos e quando disto é excedente, ou seja, dinheiro que você pode gastar como quiser.

Sabendo de toda esta informação, você com certeza vai descobrir onde seu dinheiro esta sendo desperdiçado. A organização das finanças irá permitir fazer ajustes no seu orçamento e descobrir se com uma consolidação da dívida e débitos a situação ficará melhor para você e suas finanças.

Encontrar a solução certa para consolidação das dívidas

Há muitos fatores que podem levar você para a consolidação das dívidas.

Na Internet existem um número grande de empresas de empréstimo focadas especificamente na consolidação de dívidas – você pode ter visto anúncios e publicidade aqui mesmo no GranaSmart ou em outros sites que falam de serviços bancários ou financeiros como nós – mas vale mencionar que a consolidação nem sempre vão ser oferecidas com taxas baratas e nem sempre serão a melhor opção.

Por esta razão, é importante fazer muita pesquisa ampla, fazer comparação e tentar achar uma oferta mais barata, sempre há em outro lugar, basta procurar.

Pegar empréstimo pessoal para consolidar dívidas

O empréstimo sem garantia estão se tornando uma opção cada vez mais popular para quem deseja fazer a consolidações de dívida para pagar compromissos financeiros, especialmente agora que muitos credores e fintechs estão aumentando as ofertas de crédito.

Como dissemos, há diversos credores e financiadores que operam no mercado atual, você pode pedir de R$ 1.000 até R$ 50.000 facilmente e devolvê-lo em curto prazo ou se preferis ao longo de vários meses (até 180) para garantir pagamentos mais amigáveis.

Um montante acima de R$ 15.000 por exemplo pode ajudar a reduzir as dívidas do seu cartão de crédito, cheque especial ou dívidas com empréstimo em agiotas ou empréstimo mais caros, o importante é você reduzir o seu custo com qualquer tipo de débito financeiro.

O que é dívida impagável ou quase impagável?

A inadimplência acontece tão rápido e tão simples quanto pegar ou usar seu crédito com algo não essencial e que não valha a pena. E quando você acaba pagando mais de volta do que toma emprestado? Nem importa onde você pegou emprestado, então é óbvio que vai se perguntar se o motivo do seu crédito vale a pena.

Qualquer uma dívida é muito cara e difícil de pagar ou ela deixa você no vermelho todos os meses ou sedo ou tarde você vai deixar de pagá-la — isso é dívida impagável.

Contratando uma consolidação para pagar minhas dívida?

Consolidar dívidas consiste em conseguir um empréstimo pessoal para quitar outros empréstimos, financiamentos ou créditos como os: cartão de crédito, automóvel, imóveis etc.

Contratando uma consolidação é possível pagar várias dívidas e débitos juntando tudo num só pagamento mensal, essa é uma excelente opção para diminuir dívidas e aumentar o dinheiro no seu bolso.

Quando for olhar para a consolidação de dívidas, é importante entender o que significa uma “dívida boa” e uma “dívida ruim”.

Apesar de não existir uma regra clara sobre quais produtos de crédito são “bons” ou “ruins”, pois depende das circunstâncias de cada pessoa, há perguntas fáceis que você pode fazer para ter uma boa ideia se as suas dívidas valem a pena ou não submeter a consolidação.

Com a consolidação, as dívidas “ruins” sempre valem a pena pagá-las o mais rápido possível.

Os cartões de crédito podem ser usados ​​para consolidar dívida?

Às vezes, nem sempre os próprios cartões de crédito são uma boa maneira de consolidar dívidas, essa manobra financeira só pode funcionar bem se você tiver um bom histórico de crédito.

Como um bom histórico de crédito você pode pedir um cartão de crédito com juros zero, feito isso, você pode transferir seus débitos para pagar de forma mais facilitada, sem incorrer em mais juros.

Para aqueles que não têm um bom histórico de crédito, a opção seria pegar um empréstimo barato como:

  • Fazer um empréstimo com garantia de imóvel com juros a partir de 1.15%
  • Fazer um empréstimo com garantia de veículo com juros a partir de 1.49%
  • Fazer um empréstimo consignado em folha com juros a partir de 1.89%

Ou seja, escolher uma forma de crédito mais barata dependendo de suas circunstâncias individuais, é claro. Você pode tentar fazer empréstimos para consolidar dívidas na Lendico, na Creditas, Just, Crefisa, Bom pra Crédito entre outras.

Como os pagamentos regulares e unificados você poderá respirar muito mais tranquilo e não vai mais ter que se preocupar com quatro ou cinco datas de vencimentos de suas contas e prestações.

Unificar e consolidar dividas e débitos
Média 4.736 votos

No GranaSmart, aderimos aos rigorosos padrões de integridade editorial para ajudá-los a tomar decisões com segurança. Alguns dos produtos que apresentamos são de nossos parceiros. Entenda como ganhamos dinheiro.

Dê a sua opinião!

5 0

Deixe uma resposta