GranaSmart » Finanças pessoais » Como pagar dívidas do jeito mais eficiente

Como pagar dívidas do jeito mais eficiente possível

Para aproveitar plenamente os benefícios de uma "vida sem dívidas", não é somente querer paga-las, é entrar em ação e mudar o estilo de vida para melhor. Saiba como!

Como pagar dívidas do jeito mais eficiente

Quer aprender como nunca mais se preocupar com dinheiro novamente ao assumir o controle do seu dinheiro e finanças? Leia o conteúdo todo.

“Se você está devendo dinheiro com muitos empréstimos pessoais, financiamento de automóvel e faturas de cartão de crédito, o boa notícia é que você não está sozinho nessa, a meta é você se livrar delas caso contrário uma hora ou outra a casa vai cair.”

No atual cenário econômico brasileiro, se preocupar com o pagamento de dívidas é sem dúvidas uma epidemia nacional. A procura por crédito pessoal e dinheiro para acabar com pendências e débitos financeiros tem aumentando dia após dia. Mesmo para aqueles que estão com nome limpo ou negativado, tem muitas contas pendentes de pagamentos, grande parte destes — estão buscando crédito.

Os números mais recentes do Banco Central e dos principais órgãos como:
a CNC – Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostram o total das dívidas das famílias no Brasil é bem maior do que podemos imaginar, são bilhões de reais de endividamento que precisam ser pagas e milhões em encargos atrasados.

Sim é verdade, nos últimos anos as dívidas ficaram tão ligada na vida dos brasileiros, como o futebol e a cerveja de final de semana.

— Fique lendo, as informações e o que propomos é excelente! Vamos lhe mostrar como acabar com sua dívida, ficar fora dela e ainda conseguir voltar a ser um consumidor adimplente, com crédito na praça e feliz novamente.

Mas primeiro nós precisamos saber quem, hora é a heroína, hora é a mais perversa vilã.

O que é dívida?

Qualquer coisa que se deve a outra pessoa é considerada dívida — e, isso inclui empréstimos pessoas, limite bancário utilizado, crédito automóvel e uso do cartão de crédito etc., e também (o dinheiro que pediu rapidinho para o colega de trabalho para pagar um picolé na rua). Compromissos financeiros em andamento, custos públicos como contas de eletricidade, água e serviços como teve a cabo e Internet, não são consideradas dívidas.

As últimas relacionadas são apenas despesas mensais fixas ou variáveis. O mesmo vale para seguros em geral como: seguro de vida e saúde, seguro de casa, fiança, impostos, mantimentos, escola particular das crianças e vestuário.

Tudo que você paga para ter, utilizar e despesas mensais pode se transformar em dívida. Se você usar cartões de crédito para pagar essas despesas, ela acumulará dívidas, se deixar de pagar a conta de luz, idem.

Sua divida com hipoteca ou empréstimo imobiliário é tecnicamente um tipo de dívida, essa é a única com que você não vai poder espernear, ela vai te ajudar criar patrimônio. Contudo, se você tomar emprestado mais do que 30% do seu salário mensal para essa despesa, ficará limitado com seus outros gastos por um longo, longo tempo.

Para aproveitar plenamente os benefícios de uma “vida sem dívidas“, você vai querer pagar todas as suas dívidas não hipotecárias assim que for possível. E, certifique-se de começar primeiro com as dívidas menores indo de encontro para as maiores — é o famoso Método Bola de Neve.

As dívidas não hipotecárias incluem…

  • Empréstimos para estudantes
  • Financiamentos de veículos
  • Cartões de crédito e débito
  • Dívida médica hospitalar
  • Empréstimos com garantia
  • Empréstimos pessoal para negativados
  • Empréstimos consignado
  • IRPF, dívida federais, estaduais e do município

— Lembrando novamente. Se você deve algum saldo para alguma pessoa, empresa ou órgão público — você tem dívida ou está endividado. O primeiro passo para pagar as dívidas é saber quanto você deve e para quem você deve.

Um estudo independente de um parceiro comercial e não divulgado, informou ao GranaSmart que muitos brasileiros subestimam sua dívida de cartão de crédito em cerca de 45% (a grande maioria possui mais de dois cartões) e suas maiores dívidas são com empréstimo pessoal dos mais variados tipos, muitos com mais de 30% sendo descontados.

Isso significa que muitos brasileiros não sabem lidar com as dívidasdevem muito mais do que podem imaginar.

Entendemos que calcular sua dívida total pode ser intimidante e, bem, assustador se colocado na ponta do lápis. Nós não queremos que você registre esse número apenas para que você saiba quanto deve e fica ainda mais preocupado isso.

Queremos que você calcule o valor total da sua dívida para tomar medidas definitivas para acabar definitivamente com ela.

Então, se você tem a coragem necessária para tomar providência para eliminar de vez suas dívidas, nós traremos de colocar ferramentas úteis para lhe dizer com que rapidez você pode pagá-la.

Tudo o que você precisa fazer é responder cinco perguntas simples sobre sua própria dívida. Não esconda mais sua cabeça na caixa de areia — é hora de encarar a verdade para que você possa fazer algo a respeito!

Clique aqui para sair de vez da dívida!

Depois de saber como fazer isso, respire fundo e comece o jogo! Mostraremos um plano comprovado que o ajudará a pagar sua dívida da melhor maneira possível. Chute suas dívidas da sua vida para sempre!

Vamos direto ao assunto: pagar dívidas nunca é nada fácil, ninguém, por aqui disse isto. Mas, você consegue encontrar soluções rápidas, de médio e longo prazo.

Nós do GranaSmart estamos plenamente conscientes do burburinho em torno das mil e uma “maneiras rápidas” para se livrar de sua dívida que são oferecidas na internet. Em geral são métodos mais comumente disseminados e anunciados para reduzir sua dívida — nada mais!

Uma dessa maneiras que podem ser utilizadas é consolidar todas as dívidas em um só. Mas existe uma dúvida se realmente a consolidação de dívida pode mesmo funcionar não.

como pagar dívida de forma simples e corretamente

Como funciona o consolidação de dívida?

Temos dois artigos completos que explicam como unificar pagamentos para consolidar todas as dívidas e, o que é a consolidação de dividas na prática.

Consolidar dívidas é basicamente fazer um novo empréstimo que combine todas as suas dívidas em um único pagamento. Isso soa como uma boa idéia até que você descobre que a duração de seus empréstimos podem ser intermináveis, o que significa que você vai ficar com dívidas por muito mais tempo.

Além disso, a baixa taxa de juros que pode parecer atraente, a princípio, no entanto se você não tomar os devidos cuidados em não se comprometer novamente com despesas financeiras e endividamentos, em geral o saldo pode aumentar com o tempo.

No Brasil, existem muitas empresas que fazem a negociação, renegociação e também a liquidação de dívida. Esses são os pontos fracos do mundo financeiro. O trabalho dessas empresas começa quando você fica endividado ou inadimplente.

Como eles agem…

As empresas cobram uma taxa pelo serviço e, em seguida, executam a negociação com seus credores para reduzir o que você esta devendo. Normalmente, eles simplesmente negociam com seu dinheiro e deixam você como responsável por sua dívida. Isso não é consolidação!

Acabar com dividas fazendo empréstimos com aposentadoria ou pensão

Pedir dinheiro emprestado a bancos e financeiras usando a aposentadoria ou a pensão se tornou algo trivial para a população brasileira, a facilidade começou em 2005, e desde então tem feito do empréstimo consignado um dos produtos de crédito mais solicitados e comprometedores de renda da história do Brasil.

Realmente você tem taxas de juros muitos baixas no consignado, a partir de 0,89%, no entanto, os descontos por serem feitos diretamente no benefício, impede o mutuário de antecipar os pagamentos para eliminar o empréstimo mais cedo.

Contudo, ainda é uma excelente forma de acabar com as dívidas mais caras.

Acabar com dívidas com empréstimos Home Equity

Home Equity é uma modalidade de empréstimo recentemente explorada no Brasil, é conhecida como crédito com imóvel de garantia. Para falar a verdade, nunca é uma boa ideia pedir dinheiro emprestado dando a própria casa como meio garantidor!

Você paga todas as suas dívidas, claro que sim, mas arrisca perder sua casa se não puder reembolsar o empréstimo no tempo certo. Tendo outras alternativas além dessa, use antes!

Essas estratégias de redução da dívida são na melhor das hipóteses, arriscadas e tratam apenas os sintomas de seus problemas financeiros. Funcionam, porém, não ajudam abordar o núcleo do por que você tem problemas financeiros — pense nisto em primeiro lugar.

 Dica : Você pode, mas não necessariamente precisa consolidar, liquidar ou pedir mais emprestado para lidar com suas dívidas. Você precisa mesmo é aprender a mudar a maneira como se envolve com seu dinheiro.

É isso mesmo – seu dinheiro nunca vai mudar até que você mude a forma de como usá-lo!

E é por isso que estamos aqui..

Queremos com esta resenha ajudá-lo através de um plano onde esse jogo possa ser vencido por você. As técnicas são comprovados e mostram como assumir o controle do seu próprio dinheiro. Você aprenderá:

  1. Como orçar o seu dinheiro
  2. Viver com menos do que ganha
  3. Pagar todas as dívidas sem sofrimento

Isso mesmo, sem sofrer, passar vontades ou ficar mais infeliz por não fazer as coisas que gosta!

Como pagar e acabar com a dívida da maneira inteligente

A melhor maneira de pagar o que deve é usando um método que funcione.

Existem diversos métodos para acabar com a dívida, começando com estratégias de redução da dívida, na qual você paga as dívidas da menor para a maior, ganhando impulso à medida que cada saldo é pago.

Sabemos que existem muitos ensinamentos por aí que lhe dirão para saldar sua maior dívida ou a menor, tem aquelas que dizem que é com a maior taxa de juros em primeiro lugar, enfim!

Realmente isso faz sentido matematicamente, contudo, as finanças pessoais estão ligadas 80% com comportamento e 20% com seu conhecimento. Então, pagar dívida está muito mais ligada com sua motivação do que com cálculos matemáticos.

Aqui está uma visão geral de alto nível de como funciona um dos métodos de como pagar dívidas para eliminar todas elas:

  • Liste seus débitos do menor para o maior. Basta relacionar suas dívidas com base no saldo devedor
  • Faça pagamentos mínimos em todas as dívidas, exceto as menores
  • Depois de pagar as menores dívidas, pegue o dinheiro que vai sobrar para começar os pagamentos das mais altas
  • Repita este método até você acabe com os pagamentos da última dívida

Você está pronto para começar a pagar dívidas?

As pessoas que fazem algum tipo de plano para ficar livre de dividas, em geral economizam R$ 2.100 nos primeiros 90 dias, dependendo do volume de dívidas!

Você pode ser o próximo?

Você pode se juntar agora as milhares de pessoas que já conseguiram pagar todas as suas dívidas ao aprender economizar dinheiro para sair delas uma vez por todas!

Você quer aprender como nunca mais se preocupar com dinheiro novamente? Quer assumir o controle do seu dinheiro e planejar seu futuro — Comece hoje mesmo !

Saber controlar seu dinheiro vai mudar sua vida!

Como pagar dívidas do jeito mais eficiente
Média 4.625 votos

No GranaSmart, aderimos aos rigorosos padrões de integridade editorial para ajudá-los a tomar decisões com segurança. Alguns dos produtos que apresentamos são de nossos parceiros. Entenda como ganhamos dinheiro.

Dê a sua opinião!

1 0